Acesso a Informação

Acesso Rápido

Do que você precisa?

Telefones Úteis

Home Sala de Imprensa Notícias
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
#CearádeAtitude: estudantes de escolas de tempo integral contam suas trajetórias para o ingresso na universidade PDF Imprimir
Ter, 28 de Março de 2017 16:00

ceara de atitude topo-amarelo


Neste mês de março, a série Ceará de Atitude conta a história de ex-alunos da rede pública estadual que cursaram o ensino médio em escolas de tempo integral e hoje estão em universidades públicas

RTS68051“Não é todo mundo que tem a oportunidade de passar por uma escola profissional, que, para mim, é uma das mais belas e efetivas invenções do Governo do Ceará. Foi a partir do ensino em tempo integral que alunos que passavam parte do tempo na rua puderam estudar e se tornarem bons profissionais. Tenho muito orgulho de ter passado pelo ensino público estadual porque faz parte da minha história”. O depoimento é do ex-aluno da Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Joaquim Moreira de Sousa, Lucilvano Santos Silvano Filho, de 19 anos, que concluiu o ensino médio em 2015 e hoje cursa História na Universidade Estadual do Ceará (Uece).

“Quando entrei na escola, em 2013, não tinha a menor noção de como funcionavam as empresas e qual seria o meu futuro profissional. Mas, por incrível que pareça, quando passamos pelo ensino em tempo integral, nosso comportamento vai sendo lapidado e quando olhamos para trás vemos o quanto foi útil. Tenho certeza que foi aqui, através dos professores, que me desenvolvi e entendi como funciona o mercado de trabalho”, declara.

Para Lucilvano Filho, passar o dia na escola vai muito além do aprendizado. “Para algumas pessoas, passar o dia inteiro na escola parece ser chato porque deixa de se divertir na rua. Mas pra quem vive essa realidade percebe que é um mundo completamente diferente, onde você também pode se divertir. Aqui, começamos a entender que a sala de aula não é só um local para aprender, mas também de relacionamento pessoal com as pessoas, tonando-os nossa família”, afirma.


arte educacao1 V2-01
Atualmente, uma em cada quatro escolas da rede estadual funciona em tempo integral. Em 2017, são 71 escolas regulares com esta modalidade de ensino, que se somam às 116 Escolas Estaduais de Educação Profissional que ofertam cursos técnicos integrados ao Ensino Médio. “A nossa meta é que, a médio e longo prazo, todas as escolas do ensino médio do Estado do Ceará sejam de tempo integral. Não tenho dúvidas de que isso é mais oportunidade para os nossos jovens e medida importante na prevenção contra a violência, gerando oportunidade de futuro para toda essa moçada no Ceará", afirma o governador Camilo Santana.

A Escola de Ensino Médio Regular em Tempo Integral oferta em seu currículo 45 horas semanais, distribuídas em nove tempos diários, compostos por 30 horas de disciplinas da base comum a todos e 15h na parte flexível. São fundamentos da prática educativa desta modalidade de ensino: a concepção da escola como uma comunidade de aprendizagem; o método pedagógico estruturado na aprendizagem cooperativa e o protagonismo estudantil.

RTS6807O universitário do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Ceará (UFC) Pedro Henrique Lima Moreira, de 23 anos, também cursou o ensino médio na EEEP Joaquim Moreira de Sousa e explica como vê o ensino em tempo integral. “Diferente do ensino regular, no ensino de tempo integral, existe um comprometimento do aluno e dos profissionais não só com a parte didática, mas também com a parte moral e ética do estudante. Isso contribui, além da formação profissional, para a formação do caráter do cidadão”, salienta.

Contratado na área administrativa da escola onde estudou, Pedro Henrique declara, com orgulho, como chegou ao mercado de trabalho. “Estudei e estudaria novamente em uma escola profissional porque foi aqui, com essa metodologia, que aprendi o conteúdo da base comum regular e conhecimento para atuar no mercado de trabalho. Hoje, tenho a oportunidade de trabalhar onde estudei, graças ao aprendizado que obtive nesta escola”, enfatiza.

No Ceará, o Estado é responsável pela oferta do Ensino Médio nos 184 municípios cearenses, que conta, atualmente, com 712 escolas e 448 mil alunos. Já a Educação Infantil e o Ensino Fundamental são de competência dos municípios, este último, quando solicitado, compartilhado com o Governo do Ceará.

RTS6834Com passagem pelo ensino regular, a ex-aluna do Liceu de Maracanaú, Leilane Ferreira Soares, de 17 anos, diz que o ensino em tempo integral pode auxiliar na formação dos alunos. “É preciso entender a realidade de cada aluno e, com isso, adequar o ensino. Para mim, o ensino regular foi suficiente para a aprovação no vestibular, embora tenha sido necessário fazer um curso particular. Mas acredito que o ensino de tempo integral possa auxiliar no aprendizado de muitos estudantes”, pontua. Aprovada no vestibular para o curso de Psicologia na Uece, Leilane afirma que foi na escola pública que teve a formação necessária para sua escolha profissional. “Hoje, não me imagino em outra escola que não fosse o Liceu de Maracanaú. Aqui, tive a oportunidade de me conhecer como pessoa e como profissional, pois foi conversando com os professores, coordenadores e a direção da escola, que tive formação e direcionamento para realizar as escolhas que fiz”, finaliza.








28.03.2017

Wiarlen Ribeiro
Repórter / Célula de reportagem

Fotos: Tiago Stille / Governo do Ceará

Expediente imprensa 09jan 2017-01


 

 

 

 

 

 

 

 

Última atualização em Ter, 28 de Março de 2017 16:26
 

Serviços


Governo do Estado do Ceará - Palácio da Abolição - Av. Barão de Studart, 505 - Meireles, Fortaleza - Ce - CEP: 60.120-013 - Horário de Funcionamento 08 horas às 17 horas - Ver localização no mapa

© 2017 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.