Acesso a Informação

Acesso Rápido

Do que você precisa?

Telefones Úteis

Especial Memória e Verdade PDF Imprimir

01 especialmemoriaeverdadeimprensa

 

 No mês de agosto, mês da anistia, a série Ceará de Atitude vai contar a história de quatro cearenses que sobreviveram à prisão e à tortura durante a ditadura militar. Serão cinco matérias e quatro mini-documentários, que vão ser exibidos pela TVC a partir de hoje, no especial “Memória e Verdade”. Todo o material também vai estar disponível nos canais do Governo do Ceará, na internet. A produção é uma parceria da Coordenadoria de Imprensa da Casa Civil e da Coordenadoria de Direitos Humanos, do Governo do Ceará, com a TVC. Nesta primeira matéria, vamos contar a trajetória de Valter Pinheiro, cearense que foi torturado na chamada “Casa dos Horrores”, em Maranguape.

 

 Valter Pinheiro foi sequestrado pelo Dops em 1973. “A gente não esquece de jeito nenhum. Posso viver 100 anos, mas aqueles momentos não saem da nossa cabeça”, diz. Valter foi torturado na "Casa dos Horrores" de Maranguape. Violência física e psicológica marcaram o corpo e a mente. Não havia provas contra ele.
 
  Tratada pela repressão como um dos “terroristas foragidos da maior importância”, Maria do Carmo Serra Azul foi presa e torturada pela ditadura militar nos anos 1970. Cacau entrou na clandestinidade aos 16 anos e persistiu na luta mesmo diante da tortura. “Eu nunca quis me render. Era o que eles queriam", diz.
 
Delatada pelo próprio pai, Beliza Guedes foi duramente interrogada. “Fui obrigada a ficar o tempo todo de pé. O major estava gripado e me cuspia. Ele também me batia na cara e me ameaçava. A tortura psicológica, as perseguições e a delação do meu pai fazem parte de um baú muito pesado”, diz.
 
Presa no Congresso da UNE em 1968, Ruth Cavalcante fugiu da cadeia, viveu na clandestinidade por quatro anos e assistiu de perto ao golpe militar no Chile. Astúcia, agilidade e sempre alerta, Ruth deixou para trás os órgãos de repressão do Brasil e do Chile para escrever sua história de resistência. 
  

 

 

 

 

Leia mais:

#CearádeAtitudeEspecial - Três noites na Casa dos Horrores: a resistência de Valter Pinheiro

#CearádeAtitudeEspecial - Maria do Carmo Serra Azul: 'Tortura é uma tentativa de corrupção da alma'

#CearádeAtitudeEspecial - Delatada pelo pai, Beliza Guedes sobreviveu às perseguições e aos sequestros

#CearádeAtitudeEspecial - Ruth Cavalcante: O protagonismo feminino na luta contra a ditadura

 

Serviços


Governo do Estado do Ceará - Palácio da Abolição - Av. Barão de Studart, 505 - Meireles, Fortaleza - Ce - CEP: 60.120-013 - Horário de Funcionamento 08 horas às 17 horas - Ver localização no mapa

© 2017 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.